Entrevista com a banda de Black Metal ‘Empire Of Souls’ de Santos/SP
de on setembro 18, 2017 dentro Entrevistas
Compartilhe este Conteúdo

Uma das bandas mais ativas do cenário Black Metal Nacional, nos concedeu um pouco do seu tempo para nos contar um pouco da sua história e planos futuros…

Conversamos com o vocalista Mario e abaixo você acompanha o nosso bate-papo…

1) Galera é um prazer recebê-los para essa entrevista, gostaria que falassem um pouco sobre o início da banda e como foi esse começo e suas influências? A banda segue na mesma formação ou houve alguma mudança?

Mario: Saudações!!!
Complicado falar sobre o início da banda, tendo em vista que nenhum de nós fazia parte da mesma.
O membro mais antigo na formação sou eu, que estou no EOS desde 1997.
Desde então tivemos diversas mudanças de formação até chegarmos no line up atual.

2) O Empire Of Souls já é uma banda veterana de SP, na batalha desde 1995, com tantos anos de estrada, como estão vendo as mudanças do cenário Black Metal Nacional?

Mario: Não vejo grandes mudanças, talvez um leve saudosismo das épocas das cartas sociais e troca de DTs (Demo Tapes) via correio, quando aguardávamos ansiosos pela chegada do carteiro.
Neste ponto o acesso hoje é muito mais fácil, você pode digitar “Black Metal” no youtube e aparecer uma infinidade de bandas de todo o mundo, creio que toda esta facilidade acabe por gerar uma banalização do BM.
Mas, posso citar uma mudança bem positiva que é a melhora nos equipamentos por parte dos organizadores dos eventos.

3) Como está a aceitação do público hoje e como está o acesso aos locais e festivais para tocar?

Mario: Todos estes anos de seriedade e dedicação ao metal extremo com certeza nos dão alguma moral onde tocamos, assim como convites para shows também.
Claro que nem todos organizam eventos com a mesma preocupação que temos de levar um bom show ao público, mas, tem melhorado bastante.

4) Vocês são de uma cidade praiana Santos-SP, oque torna vocês totalmente o oposto da cena regional que é algo mais light. De onde vocês tiram inspiração para as músicas e letras?

Mario: Procuro escrever as letras de acordo com minhas convicções, utilizando situações vivenciadas em minha vida, seja pelo lado positivo ou negativo!
Transcrevo estas linhas de pensamento para uma folha em uma linguagem de fácil entendimento, nada muito complexo, mas sempre no intuito de fazer quem acompanha questionar, se a pessoa ouvir nosso som, lendo as letras e por um segundo que seja refletir sobre ela, ou identificar-se já estou satisfeito.
Não escrevo as músicas, mas tenho certeza que o mesmo possa ser dito sobre elas.

5) Da primeira demo “Mr. Fear” de 1995 para o single “Si Vis Pacem, Para Belum” de 2015, há uma evolução muito grande do som de vocês. Contem para a gente como foi trilhar esse caminho e quais as mudanças mais significativas até o momento…

Mario: Realmente quem ouve a nossa primeira DT e nosso single jamais dirá que trata-se da mesma banda, até porque realmente não é.
São outros músicos, com outras influências e também perspectivas totalmente diferentes.
Temos muito orgulho de onde viemos e do nome que carregamos, mas olhamos sempre pra frente.

6) Fiquei sabendo que estão em estúdio para a gravação do novo álbum, qual a expectativa de vocês em relação ao novo trabalho?

Mario: Realmente a informação é verdadeira!
Minha expectativa mais sincera é que o mesmo saia logo!!
Estamos desde 2003 sem lançar um álbum oficial, todas as composições que tocamos ao vivo hoje em dia estarão lá.
Então queremos lançar este trabalho o mais breve possível e voltarmos a compor novamente, pois temos muitos sons poderosos aguardando para serem ensaiados e inseridos em nosso novo set list.
Esta demora tornou-se um fardo para todos nós.

7) Por falar em novos sons, quais bandas novas nacionais que vocês escutam atualmente e o que acham do som dessas bandas, alguma delas os influencia?

Mario: O metal nacional realmente é poderosíssimo, sempre que dividimos o palco com alguma banda e o som me chama atenção, procuro adquirir o material.
Atualmente tenho ouvido nossos irmãos de Santos do Chesed Geburah,além de Justabelli, Malefactor, Summum Heredis, Iron Woods e aguardando ansioso pelo trampo oficial do Absyde.
Poderia passar o dia escrevendo aqui e ainda cometeria a injustiça de deixar alguma banda de fora.

8) O Empire Of Souls já têm 22 anos (contando com a 1ª formação e a nova), como foi a experiência até aqui, o quê ainda os motiva e como é a relação entre os membros da banda depois de tanto tempo?

Mario: 22 anos é uma vida adulta, com todos os seus dilemas, crescemos como homens e pessoas neste período, tristezas, alegrias, decepções e conquistas. Assim como na vida!!
Errando, acertando, mas sempre mantendo firmes nossas convicções sobre o BM!
Esta é a nossa maior motivação, juntamente com as amizades, seja dos tempos das cartas sociais ou mais recentes.
Ter a oportunidade de levar nosso som e nossa mensagem a novos públicos é o combustível que precisamos para continuar na ativa por mais 20 anos.
Sempre é muito gratificante fazer um som, lançar algo novo e sentir a recepção do público.

9) Ao que tudo indica virá mais porradaria por aí… Valeu pelo bate papo, deixe um recado para a galera que curte o som de vocês e que esperam o novo trabalho.

Mario: Agradecemos a oportunidade e nos vemos na estrada!!!
Abraço e sucesso.

Acessem:

https://www.facebook.com/EmpireOfSouls/

Fotos por: Photo Metal / Leandro Cherutti

Leave a Reply

2010 - 2018 rUmOrS mAg © All rights reserved.