Entrevista com a banda Higher
de on Janeiro 27, 2017 dentro Entrevistas
Compartilhe este Conteúdo

Cezar Girardi vocalista da banda Higher trocou uma ideia com a gente, e você confere abaixo nessa entrevista.

Conte-nos um pouco sobre a história do Higher.

Cezar Girardi – Tudo começou com um telefonema meu para o Gustavo Scaranelo. Decidimos retomar um projeto antigo (iniciado há mais de 20 anos) chamado Second Heaven. A ideia era gravarmos as coisas antigas já compostas, apenas para termos de recordação. Mas o trabalho tomou uma proporção muito grande para ignorarmos. Nascia assim o Higher.

Nos fale um pouco do disco de estréia auto-intitulado. O que os seguidores estão achando e para quem ainda não ouviu, o quê podem esperar desse álbum?

Cezar – O disco foi bem recebido pelo público e crítica. Fizemos o debut sem nenhuma pretensão mercadológica, por isso o disco soa tão verdadeiro e faz com que as pessoas que o ouvem sintam nossa verdade. Para quem ainda não ouviu o trabalho de estreia do Higher, pode esperar um disco pesado, com muitas coisas para fazer você pensar, tanto pelo som como pelas letras.

Quais são suas principais influências atualmente? Vocês têm planos de experimentar novas sonoridades no futuro?

Cezar – Somos todos influenciados pela boa música, independente de seu estilo. Sou amante do Metal e tentamos trazer nossas experiências musicais para o estilo que mais amamos. Temos jazzistas na banda e com isso com certeza temos planos para experimentos sim!

 

Por quais processos e mudanças pessoais vocês tiveram que passar até conseguirem chegar ao ponto exato em que estão agora como músicos?

Cezar – O aprendizado é eterno. Então fica muito difícil responder esta questão, pois os processos e mudanças acontecem o tempo todo. Estudaremos a vida toda e, mesmo assim, ainda não saberemos nada.

Quais são as inspirações para as letras de vocês?

Cezar – O disco todo é conceitual. Desde o nome da banda, a capa e as letras. Tentamos escrever o que vivemos no nosso dia a dia, de forma que as maiores inspirações para as letras são as nossas próprias vidas.

Qual foi o processo de formação da banda, como foi o contato entre os músicos e afinidades musicais?

Cezar – Tudo começou comigo e com o Gustavo, depois de todas as canções compostas e gravadas em guias, começamos o processo de montagem da banda. O primeiro a ser chamado foi o Andrés Zúniga (baixo), depois Pedro Resende (bateria).  Isso para a gravação do álbum. Quando decidimos ir para os palcos, vimos que seria necessário a entrada de um novo guitarrista, assim Felipe Hervoso chegou. Mais tarde Andrés precisou sair por motivos profissionais dando lugar a Will Costa (baixo). 

Na opinião de vocês, qual é a importância da internet para as novas bandas, e qual foi o papel dela ao longo da carreira do Higher? Aproveitem para apontar o que vocês julgam como erros comuns que são cometidos pelas bandas na utilização desse recurso.

Cezar – Hoje a internet é quase essencial! Divulgação, contatos de negócio, etc. Dificilmente alguma banda conseguiria andar sem a ajuda destas “muletas”. Acho justa qualquer tentativa para melhoria do projeto, mas o que não consigo admitir são as compras de “likes”. Um bilhão de pessoas no site e nos shows três namoradas dos caras na plateia.

Quais os objetivos como banda vocês acham que já atingiram e o que ainda esperam conseguir no futuro?

Cezar – Estamos aos poucos galgando os degraus. Conseguimos muita coisa e ao mesmo tempo não conseguimos nada. Queremos o mundo, e quem não quer?

Valeu pelo bate papo. Deixem um recado para os seguidores da banda.

Cezar – Muito obrigado a vocês do Rumors Mag pelo espaço concedido ao Higher. O recado ao nossos seguidores é que o segundo álbum já está em processo de gravação e podem esperar mais uma porrada por aí.

Mais Informações:
www.higherband.com
www.facebook.com/highermetal
www.soundclound.com/highermetal
www.twitter.com/highermetal
www.youtube.com/highermetalband

Leave a Reply

2010 - 2017 rUmOrS mAg © All rights reserved.