DATA: 24 de setembro de 2017
ARTISTA: Tupi Nambha: “Invasão Alienígena”
GRAVADORA: Independente
PRODUTOR: Caio Cortonesi
Tupi Nambha: “Invasão Alienígena”
Compartilhe este Conteúdo

A Cultura é a maior riqueza de um povo, o resgate às origens, a busca histórica pelos verdadeiros heróis de um povo, de se fazer conhecidos fatos importantes de um tempo esquecido numa era digital, que é fácil o acesso às informações, mas, infelizmente essa nova geração simplesmente ignora…

Na contramão dos fatos, e eu adoro isso, surge em 2016 uma entidade chamada ‘Tupi Nambha’ que assumiu a responsabilidade de falar/cantar sobre a tribo Tupinambá, além de incorporar o seu idioma nativo o tupi-guarani, inserindo ao contexto muito Rock e Metal a esse trabalho chamado “Invasão Alienígena” nesse EP de estréia desse Duo Brasiliense.

O interessante é que algumas bandas nacionais estão resgatando a história do nosso povo indígena tanto sofrido e esquecido, grupos como Voodoopriest, Armahda, Tamuya Thrash Tribe e Arandu Arakuaa estão fazendo bonito no quesito História X Música, agora com mais um integrante de peso chamado Tupi Nambha.

O tema “Invasão Alienígena” foi uma sacada de mestre, imagine você em uma era em que não havia tecnologia, estar isolado do mundo e de repente avista ao horizonte várias caravelas se aproximando da praia, sem entender oque está acontecendo, o medo invade, o senso de sobrevivência fica à flor da pele… Realmente eram “alienígenas” invadindo com o intuito de explorar e escravizar o tal “negro da terra”…

A faixa título conta essa experiência, do medo e da coragem dos guerreiros contra os portugueses, além de ser uma porradaria de primeira classe lembrando muito alguns momentos da Nação Zumbi; “Antropofagia” tem uma forte levada Thrash Metal e nuances Doom com relatos de vingança pelos índios mortos; “Tribo em Gerra” já é um nome auto explicativo e possui uma levada bem interessante com muitas variações de tempo; a faixa “Tupi Nambha” possui guitarras que lembram o estilão de bandas de HC Nova Iorquino, guitarras pesadas, ora rápidas, ora lentas duelando com um vocal quase Hip Hop; “Galdino Pataxó” foge do peso das guitarras e mostra que o Rock pode ser dançante; “Feiticeiro” possui riffs sabbathicos muito interessantes, minha preferida pelo andamento e trabalho vocal mais gritado no refrão e os backing vocals ao fundo; “Ayahuasca” encerra com chave de ouro esse EP, fala de esperança, dos antepassados e do futuro (Kyreymbaba Ixe = Voltarei)…

A única coisa ruim é se tratar de um EP, pois, esse que vos fala desejaria que houvessem mais músicas, mais histórias… Esse é um trabalho essencial na coleção de qualquer amante da boa música pesada!!!

“Vamos para a terra sem mal” – da faixa “Ayahuasca”.

Ouça abaixo a faixa “Feiticeiro”:

 

 

Integrantes:

Marcos Loiola – Vocal
Rogério Delevedove – Guitarra
Caio Cortonesi – Baixo e Bateria (Músico convidado)

Acessem:

https://www.facebook.com/TupiNambhaOficial

Leave a Reply

2010 - 2017 rUmOrS mAg © All rights reserved.