DATA: 2 de Março de 2019
ARTISTA: Vesperaseth: "Spectrophobia"
GRAVADORA: Independente
Vesperaseth: “Spectrophobia”
Compartilhe este Conteúdo

A cidade de Campinas/SP surpreende pelo leque de estilos dentro do Rock e Metal, principalmente pela criatividade e o histórico de bandas muito acima da média, e eis que surge em 2013 a Vesperaseth.

O estilo da banda é mais calcada em bases mais lúgubres do Gótico e Black Metal Sinfônico, apesar de ser um trio eles fazem barulho por uma centena, com nuances de música clássica e explosões de riffs e bateria aos moldes da cena grega, e vocais urrados e rasgados dentro da sua lírica, tornam a audição um convite até mesmo aos mais incautos e pobres de um bom ouvido atento.

O bom e mais interessante é que temos algumas bandas nacionais que abdicaram da língua mater, mas, o Vesperaseth mostra total domínio em seus instrumentos e na forma como conduz o estilo vocal com o português, sem parecer caricato.

O som da banda é uma valsa macabra da qual se imaginam seres noturnos dançando em plena lua cheia, e essa valsa se torna algo mais veloz e pesado girando em rodas de pogo madrugada adentro, com momentos de reflexão explodindo em moshes…

É sensível perceber todo o trabalho do grupo com todas as bases encaixadas nos mínimos detalhes, o trabalho de cordas, a bateria, o teclado que nos traz passagens atmosféricas surpreendentes, a versatilidade vocal e tudo o mais que se apresenta em “Spectrophobia”, que é o segundo trabalho da Vesperaseth e que possui um grande potencial de ultrapassar barreiras dentro do estilo, principalmente se houver uma divulgação mais fria e minimalista afora do território tupiniquim, nosso irmãos de sangue frio abraçariam com certeza esse trabalho!

Meus destaques são a rápida “Spectrophobia”, a viagem de “Delirium”, “O Pacto” com belos backing vocals e suas passagens Doom, o abuso dos teclados junto ao vocal em “Veneficae Parte 1” que ficou muito legal e a bela “A Máscara da Morte Escarlate” com todas as suas variações.

O grupo tem tudo para fazer barulho no underground e chamar atenção de muita gente, apesar da boa produção e do empenho/profissionalismo dos músicos eu adoraria ver essa mesma fórmula do “Spectrophobia” repetida em um novo álbum, mas, com uma certa crueza nos instrumentos criando um contraste entre o horror e o belo dentro da sua música, ou seja, aquelo toque clássico até os riffs fazerem os ouvidos sangrarem…

Delicie seus ouvidos com “Spectrophobia” na íntegra abaixo:

 

 

Integrantes:

Naamã Calebe – Teclado e Vocal
Eric Wiliam – Bateria
Thiago Lima – Guitarra

Acessem:

https://www.facebook.com/vesperaseth/
https://soundcloud.com/vesperaseth

 

 

Leave a Reply

2010 - 2018 rUmOrS mAg © All rights reserved.